Eu fiz o que devia ter feito

Coloquei a água no fogo.
Fazíamos parte desses amores modernos. Dessas relações que começam e terminam por uma mensagem, ligação ou redes sociais.
A água fervia!
O telefone vibrou. Era uma mensagem dela dizendo “acabou”.
Apaguei o fogo.
Respondi e disse que não entendi. Ela me ligou e continuou. “Não dá mais. Não damos certo. Somos um péssimo casal. Terminou!”. Questionei. Esbravejei. Até que silenciei. Ela desligou o telefone. Foi o fim da ligação. Da nossa ligação!
Acendi o fogo novamente. Misturei a água com o açúcar e depois com café. Ferveu. Apaguei o fogo. Passei pelo coador. Pronto! Coloquei o café na xícara. Bebi.
Eu fiz o que devia ter feito. Um Café forte.